Segov fará articulação política para aprovação da reforma da previdência estadual

No auditório da Secretaria de Economia, secretário senta ao lado de outras autoridades do governo.

O secretário do Governo, Ernesto Roller, participou, nesta segunda-feira, 28, da entrega simbólica da proposta de reforma da previdência estadual ao presidente da Assembleia Legislativa, deputado Lissauer Vieira (PSB). O evento foi realizado na sede da Secretaria de Economia com a presença da titular da pasta, Cristiane Schimidt, e do governador Ronaldo Caiado, entre outras autoridades.

A Secretaria de Governo (Segov) será responsável pela articulação política do Poder Executivo com os parlamentares, que devem aprofundar o debate sobre o assunto nas próximas sessões.

O texto apresentado pelo governador é baseado na reforma aprovada na última semana no Congresso Nacional, que estabeleceu idade mínima para aposentadoria de 65 anos, para homens, e 62, para mulheres. Há dois diferenciais: a possibilidade de adoção de alíquota extraordinária em caso de déficit previdenciário e a inclusão de municípios, conforme demanda apresentada pelos próprios prefeitos.

Segundo o presidente da Assembleia, a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) deve ser analisada com responsabilidade: “Se não encararmos essa dificuldade, mostrando a realidade para os servidores, não vamos conseguir avançar e o governo vai cada vez mais cavar seu próprio buraco e se afundar nos seus problemas. Incluindo os municípios”, afirmou Lissauer.

Para Ronaldo Caiado, Goiás não pode adiar a reforma: “Eu, como governador, assumo 100% a PEC que estou mandando para a Assembleia Legislativa. É uma decisão tranquila, de que Goiás não tem outro caminho”, enfatizou. Ainda segundo o governador, a atual gestão tem feito grande esforço para cortar despesas e reduzir custos, mas o déficit da previdência em Goiás continua alto.

Segundo dados da Secretaria de Economia, em 2019 o rombo será de R$ 2,6 bilhões de reais, podendo chegar a R$ 6 bilhões em 2028. Com a reforma, em dez anos, a economia prevista para os cofres públicos é de R$ 8 bilhões de reais, o que poderá destravar a máquina pública, possibilitando investimentos em áreas como saúde, educação e segurança pública.

Comunicação Setorial da Segov

 

 

 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.